capa-blog-do-ciclista

Como decidi começar a usar bicicleta na cidade grande

Primeiro, um pouco de história: nasci em Poços de Caldas, MG, e desde pequeno tive muito contato com bicicleta.

Cheguei a competir de bicicross quando criança e, quando adolescente, sempre usava a bicicleta como transporte, apesar do terreno montanhoso da cidade (para ir era uma beleza, mas para voltar para casa era uma subida de meia hora).
Depois de um tempo comecei a praticar mountain bike com amigos.

Chegou a hora de fazer faculdade e acabei vindo pra São Paulo e, por vários motivos, minha bicicleta não veio junto. Morando, estudando e trabalhando próximo a metrôs, eu nunca tive muitos problemas, porque o transporte coletivo me atendia super bem.

Corria tudo bem até que me formei e fui trabalhar em outro lugar, onde não havia um metrô próximo. Por sorte, passava um ônibus na frente de casa e parava na frente do trabalho, o caminho também não era longo, mas em São Paulo nem tudo é tão simples… Para fazer esse percurso, eu demorava de 40 minutos à 1h30 (variava dependendo do dia e da boa vontade do trânsito). Ok, eu sei que tem gente que demora muito mais para ir para o trabalho, mas a distância era de apenas 6km. Numa conta rápida, daria uma média de 4km por hora quando tinha trânsito (e quando é que não tem trânsito em SP?). Seria mais rápido ir a pé do que ir de ônibus.

Parado no trânsito, comecei a ver um número maior de bicicletas nas ruas e a rever os motivos que me faziam não usar uma.
Com a bike, eu saberia exatamente quanto tempo demoraria para ir e voltar. O problema que eu tinha com ônibus não era necessariamente a demora, mas a incerteza de demora. Comecei a pensar em soluções.

Uma delas foi experimentar usar as bikes do Itaú (veja minhas primeiras impressões com o bikesampa), mas eu tinha que fazer um triatlo:  metrô+caminhada+bike. Infelizmente, não tinha uma estação de bike no metrô Faria Lima e a mais próxima ficava a mais de 1km, porém a sensação de pedalar já era muito boa e relativamente segura devido à ciclovia da Faria Lima.

Resolvi, então, comprar uma bicicleta e virar um ciclista na cidade grande.

A continuação dessa história estará nesse blog. Espero que acompanhem e façam parte dela!

2 comentários em “Como decidi começar a usar bicicleta na cidade grande

  1. Foi uma decisão muito boa :)
    A incerteza do tempo de deslocamento é o que me faz não querer usar carro ou transporte público também.
    Com a minha moto, eu sabia o tempo que demoraria, mas era muito estressante. Só quem usa a bike sabe a liberdade que ela proporciona. Além de tudo, quando estamos em condições de trânsito que tornam até a pedalada impossível (comigo acontece em alguns trechos muito apertados), temos a opção de virarmos pedestres, atravessar para outro lugar e pegar um caminho diferente, somos livres!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares