Bike Sampa, primeiras impressões

O Bike Sampa é um sistema de aluguel de bicicletas que existe em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Santos e não sei mais onde.

Como eu disse no post sobre como decidi começar a usar bicicleta na cidade grande, comecei testando o Bike Sampa, mais  conhecido como as bicicletas do Itaú.
Foi bem fácil. No dia anterior, baixei o aplicativo no celular e cadastrei meu cartão de crédito.
Fui de metrô e desci na estação Faria Lima, onde, infelizmente, ainda não tem nenhuma estação próxima para pegar as bicicletas. A mais próxima fica depois da Rebouças, a cerca de 1km do metrô e não sei por que pararam as estações até a Rebouças em vez de continuar um pouco, para ser mais fácil de integrar com o metrô.

Mapa Bike Sampa

Chegando na estaçãozinha das bicicletas, peguei o aplicativo, coloquei o número da estação, dei uma checada na bike que eu tinha escolhido para ver se ela apresentava algum problema, escolhi a bicicleta no aplicativo e, em 1 segundo, a bike já estava liberada. Até fiquei espantado com a rapidez.

Peguei a bike e fui em direção à ciclovia da Faria Lima. Logo no primeiro cruzamento  um carro parou e me deu a preferência. Fui bem recebido na minha primeira experiência com bike em SP, mas sei que infelizmente aqui não posso esperar o mesmo de todo mundo…

A bicicleta é bem simples e é bem bike de passeio, com banco grande e guidão aberto. Ela possui apenas três marchas (acredito que seja uma para subida, outra para pedalar devagar e outra para ir um pouco mais rápido). Não é uma bicicleta rápida e é ideal apenas para pequenos percursos.
Cheguei na ciclovia e percebi que ela é bem legal. O piso é bem liso, muito confortável e seguro de pedalar. Na maior parte do caminho ela é bem sinalizada, mas senti um pouco de dificuldade para atravessar um ou dois cruzamentos.

Eu já havia olhado onde ficava a estação mais próxima do meu trabalho, cheguei e deixei a bicicleta lá. Alguns segundos depois o aplicativo já estava liberado.

A experiência foi bem bacana e posso resumir os prós e contras do Bike Sampa:[ssticklist]

  • Sistema eficiente
  • Bem prático para pequenos percursos
  • Primeira meia hora é grátis Agora a primeira 1 hora é grátis (Veja mais aqui)
  • A bicicleta não é das melhores, mas cumpre bem o proposto[/ssticklist][sscrosslist]
  • O sistema ainda cobre apenas uma pequena área da cidade
  • Não pensaram em integrar com o metrô
    (custava colocar uma estaçãozinha 1km pra frente, perto do metrô Faria Lima?)
  • Preço: 5 reais a cada meia hora adicional Agora são 5 reais as horas adicionais, porém ainda é caro.
    [/sscrosslist]

No final minha avaliação foi positiva. O projeto tem bastante futuro, espero que continue expandindo. Infelizmente, não usei muito, pois por não ter uma estação perto do metrô, andar de metrô e depois mais 1km até a estação da bike para depois andar só 3km de bike, não valia a pena pra mim.

Se você já testou o sistema Bike Sampa, deixe sua opinião nos comentários!

Ainda não? Veja como funciona e como usar o Bike Sampa!

4 comentários em “Bike Sampa, primeiras impressões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares